quinta-feira, 5 de abril de 2012

A cabeça manda no coração.

Assistindo á uma entrevista do cantor Sidney Magal na Marília Gabriela, percebi uma forma diferente de encarar o amor.

Ao ser perguntado por ela(Marília), se amava sua mulher, Magal disse que é apaixonado e sempre vai ser porque a cabeça manda no coração. Ela, surpresa, diz que isso é coisa de homem, essa questão de racionalizar o sentimento.

Ele, interessantemente respondeu:
" Não acho. Eu enfiei na minha cabeça que ia amar essa mulher e tenho que manter esse amor pelo tempo que for. Porque lógico que a relação, com o tempo, desgasta um pouco, a paixão esfria, aparecem brigas, perrengues e discussões, o sexo desgasta, a juventude desgasta. Tudo isso vai acontecendo normalmente. Mas se dentro da sua cabeça você mantiver o encanto e aquela admiração por aquela pessoa que você conquistou pra você, você mantém essa pessoa eternamente. Eu penso que o coração obedece aquilo que a sua cabeça manda. Então, se eu mantenho na minha cabeça que eu sou apaixonado eternamente pela Magali ( esposa), eu sou apaixonado eternamente pela Magali."

Não tinha pensado nisso. Achei interessante.

Engraçado como você ouve certas coisas de pessoas que você nunca imaginou que falariam né? Nossa eterna mania de rótulos. Entrevista muito legal, vale à pena ver.

http://www.youtube.com/watch?v=iPnpLreTQcQ

Um comentário:

Quel disse...

Nossa, eu concordo plenamente com ele. Acho que muitas vezes o coração fica meio perdido, porque na cabeça nao tem nada pra orienta-lo. Até porque, é preciso muita coragem pra botar algo na cabeça e persistir naquilo, haja o que houver.

Pra voce ver como os rótulos nos prejudicam mesmo...

Adorei!

Beijos Rê :)