quarta-feira, 23 de março de 2011

Fragmentos.




Claro que fora de um contexto, talvez esses fragmentos possam parecer um pouco sem sentido. Mas faça um esforço e perceba a sutileza desses ensinamentos contidos em um "simples" livro infantil:

"- Onde estão os homens? - Tornou a perguntar o principezinho - a gente se sente um pouco só no deserto.
- Entre os homens a gente também se sente só - disse a serpente. " pg. 60

"(...) - Onde estão os homens? - perguntou ele educadamente.
A flor um dia vira passar uma caravana:
- Os homens? Eu creio que existem seis ou sete. Vi-os faz muito tempo. Mas não se pode nunca saber onde eles se encontram. O vento os leva. Eles não têm raízes. Eles não gostam de raízes. "
pg. 62

" Mas se tu me cativas, nós teremos necessidade um do outro. Serás para mim único no mundo. E serei para ti única no mundo." pg. 68

" A linguagem é uma fonte de mal entendidos" pg. 69

" -Só as crianças sabem o que procuram. - disse o principezinho. - Perdem tempo com a boneca de pano e a boneca se torna muito importante, e choram quando ela lhes é tomada.
- Elas são felizes...- disse o manobreiro. " pg. 75

O Pequeno Príncipe. - Antoine de Saint- Exupery
Não. Não me canso de citar esse livro lindo!

4 comentários:

Sandro Ataliba disse...

Mas geralmente é a própria simplicidade que nos ensina as melhores lições. Poucas palavras, muita sabedoria.
Bela escolha do tema, irmã amada.
Beijo!

Jão disse...

O Pequeno Principe, o melhor livro que já li sem sombra de dúvidas.


Beijos!

Thaís Alves disse...

E eu não me canso de ler e me emocionar. Meu livro já está todo "gasto", coitado! De tanto ser manuseado. Beijos, irmã!

Victoria disse...

Eu nunca li esse livro, acredita? Eu sei...shame on me.
Mas todas as passagens que leio, fico admirada.
Te amo amiga/irmã/sempre!
Beijos