quarta-feira, 17 de novembro de 2010

Do mundo, nada se leva.






Então.
Foi quando eu acordei e percebi que cada vida carrega uma carga de memória própria e que essas memórias se esbarram mas não se enlaçam, muitas vezes. Em um pedacinho de rua movimentada observamos vidas que correm, que andam, umas preocupadas, outras nem tanto. Cada ser carrega " a dor e a delícia de ser o que é".
Na verdade, quando olho no espelho pareço ser só "mais uma" menina/mulher de 23 anos, que estuda, trabalha, enfim, tem uma vida normal. Mas qual será a minha parcela de existência nessa sociedade? Será que algo ia ser diferente se eu não existisse? Será que muitas pessoas sentiriam falta da minha existência caso eu desaparecesse, simplesmente deixasse de ser?!
Quero ser realmente só mais uma? Ou quero fazer a diferença? Ok, e como farei isso?

Então percebi que esses questionamentos não são só meus, que essas preocupações habitam mais corações. Enquanto seres humanos e pensantes é importante que façamos reflexões para que simplesmente não passemos pela vida. Porém se mergulhar em dúvidas extremas e questionamentos muito relativos pode nos levar ao mais profundo chão do poço.

Lembremo-nos de que somos seres falhos e que a reflexão sobre o que se faz e pra onde se quer ir já é um grande passo.
Fazer planos a longo prazo pode parecer confortante, mas um tanto quanto perigoso a partir do momento que podemos nos ver obrigados a cumprir metas que podem nos frustar.
O equilíbrio entre o planejar e o fazer seria o ideal.
Como conseguir isso? Não faço a mínima idéia, mas acho que tentar é o caminho mais seguro e emocionante.

" Viver é muito perigoso"
Riobaldo - Grande Sertão, Veredas. Guimarães Rosa.

3 comentários:

Sandro Ataliba disse...

"Será que muitas pessoas sentiriam falta da minha existência caso eu desaparecesse, simplesmente deixasse de ser?!" (1 membro)

Thaís Alves disse...

O tal do equilíbrio. Há de se pensar na relatividade sim e tbm nas coisas já vividas como aprendizado e como valores. Porém não há de se viver em função do "Se" e do que já foi. Se fosse fácil, não seria tão lindo, né? rs E se vc deixasse de ser, sentiria muito a sua falta. E roubando: 2 membros! rs

Aline disse...

3 membros! =)