sábado, 14 de agosto de 2010

Uma aprendizagem ou o post dos desejos.


Um exemplo que mostra como sou com as coisas, é quando vou postar aqui. Sempre quero colocar a imagem e o título antes, sem nem mesmo ter escrito nada. Ou seja, ou escrevo o que a imagem me inspira, ou sobre o desenrolar do título. Não deveria ser o contrário? O texto deveria fluir antes de eu decidir o que colocar. Mas é porque sou assim, gosto de fazer tudo na ordem, como que respeitando o que vem primeiro na caixa de postagem do blog.

...

E foi quando ela abriu os olhos e viu seu mundo decodificado, como se soubesse o porquê de todas as coisas e situações que aconteciam com sua pessoa. Como se tivesse tomado um copo duplo de serenidade. Com isso pôde agora afirmar que nada abala sua paz interna e seu semblante leve e bem humorado. A vida não é uma só. Quer fazer da vida várias vidas, para serem vividas todas de uma vez. Tem fome, tem sede, tem necessidade. Ah, se as palavras pudessem emitir sons ouvíveis aos olhos!
É como se tudo isso fosse finalmente verdade.

"que (esse bem estar) seja imortal, posto que é chama. Mas que seja infinito enquanto dure."
Amém.

3 comentários:

Thaís Alves disse...

Quando não dá pra ser tudo na ordem, que ao menos alcancemos o resultado esperado. :) Seja feliz sempre, irmã! É o mínimo que posso desejar a vc.

Sandro Ataliba disse...

Como é bom te ver assim. Que se perpetue. ;)

Natália disse...

nunca sei por onde começar... mas uma hora o trem sai! XD

:*