terça-feira, 15 de junho de 2010

Da Colheita.

Olha, uma coisa que não gosto é de contradição. Não que as pessoas não possam mudar de opinião, ou de formas de pensar, sei lá. De forma alguma, a mudança faz parte da vida e permanecer estático é imbecilidade.
Mas por Deus, mude com dignidade. Pense sempre no que for falar e fazer para não se tornar escravo de suas palavras e atos. Não tem nada mais patético do que uma pessoa sem personalidade, que toma atitudes ao léu, que não tem um caráter próprio, que é volúvel na sua essência. Nunca faz coisas porque realmente quer, mas sempre baseado em atingir alguém ou acompanhar somente, se tornando "maria vai com as outras". Essa pessoa torna-se vazia de conteúdo, que nem a leitura dos mais famosos clássicos, nem horas de estudo, nem curso nenhum em faculdade nenhuma em lugar nenhum do mundo consegue suprir.
Seja fiel às suas convicções, e, mesmo que você não tenha nenhuma, não tome convicções dos outros como suas próprias. Não trate as pessoas como coisas, como opção, num dia que você não sabe o que fazer da vida.
Você pode sim, ser um ser humano melhor do que você é, mas tenha dignidade e aja com coesão.
Se dê ao respeito, para ser respeitado.
Você tem a liberdade de fazer o que quiser, quando quiser... só não reclame depois.
A gente sempre colhe o que planta.

Quais sementes tem sido as suas?!

2 comentários:

Thaís Alves disse...

Nó, quero nem saber quem mereceu esta "idéia" rsrss É irmã, infelizmente a maioria das pessoas faz justamente o contrário de tudo que vc está dizendo pra fazer... Cabe a nós escolhermos cuidadosamente as flores mais bonitas do jardim de gente... Beijos!

Sandro Ataliba disse...

Quanta revolta, irmã. rs
Mas eu concordo com tudo o que você disse.
Beijo!