quarta-feira, 21 de abril de 2010

É engraçado quando a gente passa a dar valor a coisas que antes eram tão banais...
Tenho valorizado muito as risadas.
Aquelas sinceras, que surgem lá de dentro e te fazem até perder o ar.
Tenho valorizado as pessoas que me fazem rir.
Porque são essas pessoas que te tiram do tédio, que te fazem esquecer os problemas, as angústias e os tempos maus.
Tenho valorizado os momentos.
Pois mesmo que passageiros, são momentos únicos, que não voltam mais. E, justamente por não haver possibilidade de volta, que eles se tornam tão gostosos...tão...únicos.

Eu sou uma pessoa carente. Preciso sempre estar rodeada de gente. Preciso sempre de gente pra qualquer coisa. Sei que vim sozinha pra esse mundo sozinha e vou voltar pra sabe-se lá onde sozinha,
Mas enquanto eu estiver aqui, sou grata por ser rodeada de gente que me faz rir.

3 comentários:

Sandro Ataliba disse...

Curioso você falar em valorizar e não citar nada material, né!? Nós realmente andamos na contra-mão da vida moderna, correndo atrás da felicidade simples, dos momentos de risos, dessas coisas que dinheiro nenhum compra.
Mais um ótimo post.
Beijo!

Thaís Alves disse...

Vou aprender um monte de piadas novas, para te fazer feliz! rsrs Aí vc deixa eu te rodear ;) Este é o melhor tipo de pessoa... quem faz a gente feliz! :) Por isso faço tanta questão de vc!
Um beijo, irmã!

Mila P.R.F. disse...

Não é à toa que rimos tanto no APM, né Rê?
É melhor ser feliz e dar risadas "bobas", sem motivo aparente do que ser sempre triste, séria, "pra baixo".
Agora, vou criar uma campanha: "Vamos abraçar a Rê" pra você não ficar carente ;) (brincadeirinha)
Mas é bom te ver "leve", como esse sorriso contagiante, com as crises de riso (que nem sempre sabemos porque rsrs). Mas é claro que você também já sabe disso...
bjs