terça-feira, 5 de janeiro de 2010

So, just pull the trigger



Qual o tipo de sentimento que essa imagem desperta em você?

É tão engraçado como o tempo (chuva, sol, sensação de calor, de frio, etc) altera o nosso estado de espírito. Não sei como isso funciona pra você, mas pra mim me sinto muito mais inspirada a refletir e criar nos tempos chuvosos. Não é só por estar "presa" em casa que isso ocorre. Há uma mudança dentro de mim, que me faz respirar mais fundo, piscar os olhos com mais lentidão. Como se esse tempo me convidasse a pensar mais na minha vida, a refazer os planos, esse tipo de coisa.

Nos dias de sol, pelo contrário eu quero viver. Não quero pensar em nada, quero apenas sair, andar ao ar livre, "chutar o balde" e carpe diar...

Não diminuindo de forma verdadeira a quota de alegria interna ou bom humor, em um clima frio somos mais nostálgicos. Talvez mais introspectivos, mais Clarice Lispector do que Amélie Poulain, personagem que poderíamos incorporar em um dia de sol e céu azul. O que quero dizer é que, parece que quando está frio, chovendo e afins, parecemos ser mais interessantes. Não quer dizer que estamos tristes e deprimidos de fato, mas esse tipo de dia chuvoso, ao menos pra mim, traz um "Q" de inspiração que temos só quando estamos tristes. É a tristeza poética, ou a falsa tristeza, que forjamos sentir incoscientemente. E eu adoro esses momentos. Tenho certeza que escritores top de linha de todo mundo usam isso para seus momentos de criatividade. Talvez a grande diferença entre um bom escritor e um mero mortal seja ter total controle de como e quando se usa esse recurso.

Coisa parecida acontece com as músicas.
Um certo tipo de música + chuva + cheiro de terra molhada + frio + um bom livro = a resultados interessantíssimos.

Mas esse é assunto pra outro post.

"Memory fuses in shatters out glass, but carry your future, forget the past...."
- Leaving NY - R.E.M

2 comentários:

Sandro Ataliba disse...

Assino embaixo toda a sensação descrita. Mas principalmente porque, no calor, eu só consigo pensar 'que calor'. :p

Com certeza a inspiração, ou pelo menos a minha, é muito amiga dos dias frios e dessa 'falsa tristeza' que eles nos trazem.

E "carpe diar" foi o neologismo mais legal que li nos últimos tempos. rs

Beijão!

Fred disse...

Aposto que você aprendeu a gostar desse 'momento nostálgico climático' com alguém, já que esse alguém adora o período compreendido entre Novembro e Fevereiro...